Exportações da piscicultura brasileira cresceram 4,4% em 2020

 As exportações brasileiras de produtos da piscicultura somaram US$ 11,7 milhões em 2020, crescimento de 4,4% ante 2019, segundo dados da Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO) levantados em parceria com a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR).

Apesar desse aumento, o saldo da balança comercial do segmento continuou negativo em US$ 456 milhões no ano passado. Isso porque o Brasil importou US$ 467,7 milhões, sendo que o salmão representou quase a totalidade das compras com US$ 415,4 milhões.

Mesmo com esse déficit, a Embrapa comemorou o resultado. “Existe uma tendência de crescimento das exportações da piscicultura nos próximos anos. Desde 2017, as exportações vêm crescendo em taxas superiores a 20% ao ano. A menor taxa de crescimento em 2020 (4,4%) foge da padrão verificado nos últimos quatro anos e tem relação direta com a pandemia do novo coronavírus e seus efeitos”, disse, em nota, Manoel Pedroza, pesquisador da Embrapa.
A tilápia permaneceu como a principal espécie exportada, com mais de 88% do volume ao longo de todo o ano passado. Os curimatás e o tambaqui vêm na sequência - juntos, e foram responsáveis por quase 10% das exportações. No ano todo, as vendas de tilápia renderam US$ 10,4 milhões.
Os EUA foram os maiores importadores de peixes brasileiros, com US$ 6 milhões comprados no ano passado. Em seguida aparecem o Chile (US$ 1,4 milhão) e a China (US$ 864,2 mil).

Fonte: Valor Econômico