Investimentos da Nexa devem alcançar US$ 600 milhões em 2019

 A Nexa, uma das cinco maiores mineradoras de zinco no mundo, encerrou os nove primeiros meses do ano com uma importante evolução em seus investimentos, gastos com exploração mineral e projetos, focados na ampliação da eficiência de suas operações no Brasil e no Peru e na expansão de suas atividades. De janeiro a setembro, foram dedicados US$ 344 milhões em recursos nessas áreas e, até o final do ano, esse valor deve chegar a US$ 600 milhões.


“Apesar do impacto da guerra comercial entre Estados Unidos e China, que afetaram o mercado das commodities como um todo, seguimos positivos em relação ao mercado de zinco e de cobre no médio e longo prazo. Ao mesmo tempo, nosso balanço segue forte e, nesse sentido, estamos revisando a alocação de capital no curto prazo, priorizando as iniciativas que gerarão maior impacto positivo em nosso balanço nos próximos trimestres. Nossa estratégia seguirá focada nos mercados de zinco e cobre nas Américas e o principal investimento da Nexa em curso, a construção do projeto Aripuanã, será um importante ativo para a contribuição da geração de EBITDA da companhia”, afirma o diretor-presidente (CEO) da Nexa, Tito Martins.

O projeto Aripuanã, localizado no Estado do Mato Grosso, é o segundo maior projeto de zinco em construção no mundo atualmente, sendo que também irá produzir cobre e chumbo. Com capacidade de processamento de 2,3 milhões de toneladas por ano, está sendo construído de acordo com as mais avançadas práticas de sustentabilidade: reciclagem de praticamente 100% das águas utilizadas, inexistência de barragens pelo uso do sistema de disposição de rejeitos a seco e elevado nível de automação. O projeto entrará em operação em 2021.

Para reforçar suas práticas de pluralidade, a Nexa está realizando um programa de qualificação profissional em parceria com o Senai, em Aripuanã, sendo que 54% dos participantes são mulheres, de forma a estimular a formação de mão-de-obra local. Isso deve contribuir para que a participação feminina na operação da Nexa tenha grande representatividade. Atualmente, a média de mulheres no setor de mineração mundial é próximo de 10%. Neste mês de outubro de 2019, a Nexa também teve aprovação das autoridades canadenses para aquisição de 100% da empresa Karmin Exploration Inc, passando a deter 100% do controle do projeto Aripuanã.

Outro investimento importante da Nexa está localizado em sua mina de Vazante (MG), para a ampliação da sua vida útil em mais 12 anos, até 2030, e a construção de um novo sistema de rejeitos a seco em substituição à barragem convencional. Atualmente, já estão concluídas 83% das obras para ampliação da vida útil da mina e a construção do sistema de rejeitos a seco já foi finalizada.

Em relação ao seu desempenho financeiro, a Nexa registrou receita líquida de US$ 1,7 bilhão ao longo dos nove meses, 8% inferior frente ao mesmo período do ano anterior, motivado pelos menores preços dos metais. O EBITDA ajustado consolidado, por sua vez, atingiu US$ 284 milhões contra US$ 474 milhões nos nove primeiros meses de 2018. No período, a empresa também registrou resultado líquido negativo de US$ 156 milhões, principalmente decorrentes de perdas por efeitos contábeis não caixa (impairment), contra lucro líquido de US$ 34 milhões no ano anterior.

Para o ano, a Nexa prevê produzir até 380 mil toneladas de zinco, 38 mil toneladas de cobre, 55 mil toneladas de chumbo, 9 milhões de onças de prata e 24 mil onças de ouro. 

Sobre a Nexa

A Nexa Resources é uma das cinco maiores mineradoras de zinco do mundo, além de produzir cobre e chumbo. Atua há mais de 60 anos nos segmentos de mineração e metalurgia, com operações localizadas no Brasil e no Peru e escritórios em Luxemburgo, Estados Unidos e China, fornecendo seus produtos para todos os continentes do mundo. Possui mais de 5 mil colaboradores, que atuam focados na construção da mineração do futuro, para ser cada vez mais sustentável, inovadora e com as melhores práticas de segurança e respeito às pessoas e ao meio ambiente. Desde 2017, suas ações são negociadas nas Bolsas de Valores de Nova York e Toronto, sendo seu acionista majoritário a Votorantim S.A. Para mais informações, acesse  www.nexaresources.com

Fonte: SFIEMT