Setor mato-grossense tem em 2017 seu melhor desempenho

 A indústria mato-grossense registrou em 2017 seu melhor desempenho na série histórica do IBGE, iniciada em 2013, com expansão da atividade em 3,9%, revertendo resultado negativo (-0,1%) de igual período do ano passado, registrando também, o melhor desempenho entre os estados do Centro-Oeste que integram a pesquisa. Conforme Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF), divulgada ontem, desde 2013 o Estado obteve os seguintes resultados anuais: 1% (2013), 4,2% (2014), 2,5% (2015), -0,1% (2016) e 3,9% (2017). 

Mato Grosso faz parte de 12 dos 15 locais observados pela pesquisa no país, pelo IBGE. Em relação ao Brasil, a atividade, além de ter a primeira alta anual (2,5%) desde 2013, teve em 2017 seu crescimento mais disseminado desde 2010. 

Os 12 locais com altas em 2017 foram: Pará (10,1%), Santa Catarina (4,5%), Paraná (4,4%), Rio de Janeiro (4,2%), Mato Grosso (3,9%), Amazonas (3,7%), Goiás (3,7%), São Paulo (3,4%), Ceará (2,2%), Espírito Santo (1,7%), Minas Gerais (1,5%) e Rio Grande do Sul (0,1%). Já as quedas aconteceram na Bahia (-1,7%), na região Nordeste (-0,5%) e em Pernambuco (-0,9%). 

O maior dinamismo verificado nesses 14 estados foi particularmente influenciado por fatores relacionados à expansão na fabricação de bens de capital (em especial aqueles voltados para o setor de transportes, para construção e agrícola) e de bens intermediários (minérios de ferro, petróleo, celulose e derivados da soja). 

Em termos regionais, o resultado de 2017 é o melhor desde que todos os 14 locais pesquisados em 2010 (o Mato Grosso foi incluído somente em 2013) tiveram alta, em ano que a produção industrial cresceu 10,2%. Já entre 2011 e 2016, o período de aumento mais disseminado foi 2013, quando 10 localidades expandiram sua produção, enquanto quatro tiveram queda e uma permaneceu estável. Em 2016, 14 locais ficaram no negativo e somente um registrou aumento na atividade, com queda de 6,4% no índice nacional. 

TRIMESTRE - Na análise trimestral, a média da indústria mato-grossense cresceu quase três vezes mais que a média nacional, em 4,9% no quarto trimestre de 2017. Mato Grosso registrou a taxa positiva mais alta do período, no país, com 11,8%. 

Conforme a pesquisa o aumento no ritmo de produção verificado na passagem do terceiro (3,2%) para o quarto trimestre de 2017 (4,9%) – no Brasil - aconteceu em dez dos quinze locais pesquisados, com destaque para Goiás (de 2,2% para 10,6%), Rio de Janeiro (de 1,7% para 7,8%) e Mato Grosso (de 6,9% para 11,8%). (MP)