APÓS SETE ANOS, FRIGORÍFICO SERÁ REABERTO EM MATO GROSSO

 O frigorífico Pantanal, em Várzea Grande, será reaberto na próxima sexta-feira (1º), após 7 anos de suspensão nas atividades. Com capacidade para abate de 750 cabeças por dia, a unidade já irá reinaugurar com a contratação de 550 funcionários inicialmente, podendo ser expandido para um número ainda maior.

Segundo o proprietário, Luiz Antônio Freitas, a unidade irá começar operando abaixo da sua capacidade e irá avançar progressivamente até atingir a máxima de 750 cabeças ao dia. Com a maximização, a expectativa é gerar mais empregos e começar a exportar para outros países. “Vamos começar a funcionar para adquirir as licenças de exportação”, informa ele.

A unidade está sendo preparada há mais de 1 ano e irá gerar, inicialmente, 550 empregos diretos, com possibilidade de ampliação para até 800 postos de trabalho. Ele explica que a meta é exportar para todos os mercados e que os funcionários foram treinados para realizar o abate halal (método de abate bovino islâmico). “Reativamos com uma indústria moderna e produtos elaborados. Esperamos trazer muito orgulho para Várzea Grande e Mato Grosso”, disse Freitas durante o lançamento da planta no começo deste mês.

Durante o mesmo evento, o presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, Jorge Pires, afirmou que os pecuaristas estão prontos para garantir matéria-prima à unidade. “Nós, produtores somos parceiros nesta empreitada e ficamos muito felizes com a reabertura do frigorífico. Desejamos muito sucesso nesta nova fase”, afirmou.

Com a reabertura na próxima sexta-feira, a unidade entrará na lista das plantas frigoríficas que voltaram à operação este ano, a exemplo de outras que entraram na lista de grandes empresas, como a Marfrig e a Minerva, que reativaram plantas em Nova Xavantina e Mirassol d’Oeste.